quinta-feira, 20 de abril de 2017

Chat ao vivo no facebook

Aqui está um link para quem não conseguiu acompanhar o chat ao vivo que rolou hoje há um tempinho com Mike, Brandon e Jose.

Matéria na Rolling Stone Brasil

Copiamos aqui uma matéria da Rolling Stone Brasil com Milke, sobre o disco novo 8

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Após cinco anos sem disco, Incubus retorna com rock explosivo e letras pessoais em 8.
"Esse álbum é muito pessoal, mostra muitas vunerabilidades", diz o guitarrista Mike Einziger sobre o trabalho, que teve forte contribuição de Skrillex.

por 
JULIA DE CAMILLO
 

Quando o Incubus voltou ao estúdio em 2016 para começar a trabalhar em músicas novas, o vocalista Brandon Boyd chegou a afirmar que aquilo que estava tomando forma seria um EP. Mais especificamente, o Side B do EP Trust Fall, cujo Side A foi lançado em 2015. O que nenhum dos integrantes da banda esperava era a grande quantidade de material que acabaram por produzir: nascia então um novo disco cheio, chamado 8.
“Nós sabíamos que o nosso público não queria um EP, eles queriam um álbum completo”, explica o guitarrista Mike Einziger. If Not Now, When? foi o último lançamento desse tipo da banda, em 2011. No entanto, a criação de 8 se deu de maneira orgânica: “Eu acho que uma das coisas que nos permitiu existir por 26 anos é que nós não sentimos que precisamos apressar o processo”. Inicialmente, Einziger e Boyd alugaram uma pequena casa em Venice, um dos distritos de Los Angeles, Estados Unidos, e se debruçaram para compor as formas básicas das canções.
O processo foi “desafiador”, como define Einziger. O Incubus não tinha em mente levantar alguma bandeira política, como têm feito muitos artistas norte-americanos (principalmente devido à eleição de Donald Trump como presidente), e manteve-se com um apelo emocional e letras pessoais. “Nós temos uma abordagem diferente em relação à política”, diz Einziger. “Nossa música tende a ser mais pessoal e, subjetivamente, as pessoas podem aplicar as visões políticas delas a qualquer coisa que elas quiserem.”
“Eu diria que esse disco é muito pessoal, mostra muitas das vulnerabilidades de Brandon [Boyd] e há temas no álbum que se relacionam à ideia de envelhecer, ter consciência da sua mortalidade e das suas próprias falhas, imperfeições e idiossincrasias. Foi um disco desafiador para Brandon, especificamente, e para a escrita dele. Ele se abriu muito em 8 e escreveu algumas coisas muito simples, mas que foram muito difíceis para ele colocar no papel.”
Por volta de setembro de 2016, o restante da banda – Ben Kenney (baixo), Jose Pasillas (bateria) e Chris Kilmore (teclados) – se juntou aos dois em estúdio para começar a de fato gravar as faixas. “Quando os outros caras se juntam, é quando as músicas começam realmente a se parecer com músicas do Incubus. É quando todo mundo acrescenta sua própria personalidade no que está sendo produzido.”
Desde então e até fevereiro de 2017, o Incubus estava em estúdio gravando e mexendo nas músicas. “As canções passaram por muitas mudanças antes de se tornaram as versões que estão no álbum. O processo foi fluído, tudo mudou muito ao longo dele, mas acabou sendo ótimo, porque foi meio que a primeira vez em que o Incubus foi tão flexível assim. Todos da banda estavam abertos a tentar coisas novas e a fazer as músicas terem um som diferente do que nós tínhamos antes. Se fosse de outra maneira, acho que nós ficaríamos entediados.”
A única colaboração em 8 é de ninguém menos que Skrillex. A parceria “inesperada” aconteceu naturalmente. Skrillex é amigo de Einziger e foi ao estúdio um dia ouvir o que o Incubus estava criando. “Familiar Faces” acabou despertando a atenção do DJ: “Ele a ouviu e disse que era a música favorita dele, e nenhum de nós conseguia entender por que ele achava que essa faixa era melhor que as outras. Mas a verdade é que ele gostou da música porque ele enxergou nela algo que ele queria mudar”, conta Einziger. Skrillex perguntou se poderia levá-la ao estúdio ao lado e fazer algumas mudanças.
“Eu diria que havia grandes chances de esta música não entrar no álbum”, confessa o guitarrista. Os integrantes do Incubus deram permissão e, algumas horas depois, foram surpreendidos com uma música melhorada. “Quando ele voltou e tocou a faixa para nós, ele havia editado ela de maneira diferente, ele tirou um pedaço da canção. E acabou se tornando uma música melhor. Todos nós ficamos chocados por ele ter feito isso tão rapidamente e por soar tão bem.”
“Então nós tínhamos esse problema em que havia uma música que parecia mais grandiosa que as outras”, continua Einziger. A solução foi convidar Skrillex a ficar mais alguns dias em estúdio – “Skrillex está muito ocupado ultimamente, então é difícil encontrar o tempo para trabalhar junto” – e ajudar o Incubus com algumas outras músicas. Como resultado surpreendente, eles passaram duas semanas inteiras juntos e o DJ acabou fazendo a mixagem de todo o disco e coproduzindo várias faixas, incluindo a já citada “Familiar Faces”.
O primeiro gostinho que os fãs tiveram de 8 foi o single “Nimble Bastard”, divulgado em fevereiro. “É uma música sobre alguém que consegue superar obstáculos muito difíceis e ainda se manter de pé. Não é apenas sobre isso, mas é sobre ter inveja dessa pessoa, então é, na verdade, um elogio”, define o guitarrista.
Einziger ainda comentou sobre a vinda do Incubus ao Brasil em setembro, como uma das atrações do Rock in Rio. A banda toca no Palco Mundo no dia 23, em que The Who e Guns n’ Roses encerram as atividades do festival. No entanto, não é a primeira vez que o Incubus divide o palco com esses dois artistas. No festival de Reading e Leeds de 2002, na Inglaterra, a banda estava no line-up ao lado da formação do Guns n’ Roses que Axl Rose havia reunido à época. Em relação ao The Who, o Incubus fez parte de uma edição do VH1 Rock Honors em homenagem aos britânicos em 2008, tocando algumas covers ao lado de bandas como Pearl Jam, Foo Fighters e Tenacious D. Sobre o Rock in Rio deste ano, Einziger diz que “é uma honra tocar com bandas que nós crescemos ouvindo e que tiveram uma influência tão grande no rock em geral”

Faixas do disco '8' comentadas por Brandon e Mike

O lançamento oficial do disco novo '8' é amanhã (21/4), mas para aumentar a ansiedade, aqui tem um preview do Brandon e Mike comentando algumas músicas. Enjoy!

 NO FUN
https://www.facebook.com/incubus/videos/10154733652453999/

NIMBLE BASTARD
https://www.facebook.com/incubus/videos/10154723179523999/

STATE OF THE ART
https://www.facebook.com/incubus/videos/10154723142203999/

GLITTERBOMB
https://www.facebook.com/incubus/videos/10154723196313999/

UNDEFEATED
https://www.facebook.com/incubus/videos/10154723170578999/

LONELIEST
https://www.facebook.com/incubus/videos/10154733655853999/

WHEN I BECAME A MAN
https://www.facebook.com/incubus/videos/10154733655853999/

MAKE NO SOUND IN THE DIGITAL FOREST
https://www.facebook.com/incubus/videos/10154733643528999/

THROW OUT THE MAP
https://www.facebook.com/incubus/videos/10154733647493999/


quarta-feira, 19 de abril de 2017

Chat ao vivo com a banda no Facebook

Amanhã por volta de 16:15 (horário de Brasília), terá um chat ao vivo com a banda, no facebook. Para participar, basta clicar nesse link da foto (do chat) no perfil oficial da banda e deixar sua pergunta nos comentários.

"Iremos para a sede do Facebook amanhã, para um chat ao vivo com VOCÊ, nossos incríveis fãs"
"We are heading to the Facebook HQ tomorrow for a live chat with YOU our amazing fans. Tune in at 11:15am PST / 2:15pm EST tomorrow (April 20th)."
https://www.facebook.com/incubus/photos/a.118366743998.101081.5509303998/10154779098458999/?type=3&theater

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Entrevistas na Billboard e NME

Entrevista bem interessante com Mike e Brandon na Billboard, falando sobre a banda, as dificuldade que tiveram nos 20 anos de carreira, o disco novo, as parcerias.

"É nosso maior trunfo e maior falha. Não nos encaixamos em lugar nenhum. Esculpimos o nosso próprio caminho, e somos humildes pelo fato de termos tido tanto apoio e pessoas que apreciam a nossa música' (Mike).

Lembrando que o disco '8' será lançado na próxima sexta-feira, dia 21/4.

E aqui outra entrevista, com Brandon e Jose para NME.



Entrevista feita no evento Welcome!


quinta-feira, 6 de abril de 2017

terça-feira, 4 de abril de 2017

Videos da apresentação no evento Welcome!

Ontem o Incubus se apresentou em Los Angeles no evento Welcome! depois de um bom tempo sem tocavar ao vivo. O 'show' foi curtinho, tocaram as clássicas Drive, Wish You Were Here, Megalomaniac e a nova Nimble Bastard. Abaixo os videos.

Wish You Were Here

Megalomaniac

Drive

Nimble Bastard
https://www.youtube.com/watch?v=UoJhLRSpEvo



segunda-feira, 3 de abril de 2017

Mais um show na América do Sul

Hoje foi foi confirmado mais um show na América do Sul: Peru no dia 19/9.

Abaixo a lista completa dos shows já confirmados até agora. Informações sobre ingressos da turnê.

América do Norte

20/05 - KROQ Weenie Roast Y Fiesta - Carson, CA
27/05 - Vans Warped Tour - Toluca, Mexico 03/04 - Festival Welcome. Staples Center - Los Angeles
06/07 - Perfect Vodka Ampitheatre - West Palm Beach, Florida
07/07 - Mid Florida Credit Union Ampitheatre - Tampa, Florida
08/07 - Lakewood Ampitheare - Atlanta, GA
11/07 - PNC MUSIC PAVILLION, Charlotte, NC
12/07 - Jiffy Lube Live - Bristow, VA
14/07 - PNC Bank Arts Center - Holmdel, NJ
15/07 - Lakeview Ampitheater - Syracuse, NY
16/07 - Bethel Woods Center for the Arts - Bethel, NY
18/07 - Xfinity Center - Mansfield, MA
19/07 - Northwell Health at Jones Beach Theater - Wantagh, NY
20/07 - BB&T Pavillion - Camden, NJ
22/07 - Budweiser Stage - Toronto, Canada
23/07 - DTE Energy Music Theatre - Clarkston, MI
25/07 - Blossom Music Center - Cleveland, OH
26/07 - KeyBank Pavillion - Burgettstown, PA
27/07 - Riverbend Music Center - Cincinnati, OH
29/07 - Hollywood Casino Ampitheatre - CHI - Tinley Park, IL
30/07 - Klipsch Music Center - Noblesville, IN
01/08 - Hollywood Casino Ampitheatre - STL - Saint Louis, MO
02/08 - Bold Sphere at Champions Square - Bold Sphere at Champions Square
04/08 - Cynthia Woods Mitchell Pavillion - The Woodlands, TX
05/08 - Austin360 Ampitheatre - Austin, TX
06/08 - Starplex Pavillion - Dallas, TX
09/08 - USANA Ampitheatre - Salt Lake City, UT
11/08 - Sleep Train Ampitheatre - Chula Vista, CA
12/08 - Ak-Chin Pavillion - Phoenix, AZ
14/08 - Hollywood Bowl - Los Angeles, CA
16/08 - Shoreline Ampitheatre - Mountain View, CA
18/08 - Sunlight Supply Ampitheatre - Portland, OR
19/08 - White River Ampitheatre - Seattle, WA

03/10 - Red Rocks Ampitheatre - Morrison, CO 

América do Sul

19/09 - Lima, Peru - Estado Nacional
23/09 - Rio de Janeiro, Brasil - Rock in Rio
26/09 - Santiago, Chile - Movistar Arena


sábado, 1 de abril de 2017

Festival 'Welcome' será transmitido ao vivo

O festival 'Welcome' (falamos aqui) que acontecerá da próxima segunda (dia 3/4) em Los Angeles, será transmitido ao vivo através do youtube oficial do Zedd. O evento será apresentado pelo Jared Leto e será transmitido a partir de 21hs (horário de Brasília).




sexta-feira, 31 de março de 2017

Entrevista com Mike - Tenho Mais Discos que Amigos

Copiamos aqui uma entrevista bem interessante com Mike, que saiu hoje no site Tenho Mais Discos que Amigos.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Entrevista por Nathália Pandeló Corrêa e Daniel Cor

Com 26 anos de história, o Incubus ainda se reinventa. Prestes a lançar seu novo álbum de estúdio, 8, a banda californiana busca novos horizontes com a co-produção do Skrillex e uma nova tour que chega ao Brasil no fim do ano, no Rock in Rio.
Conversamos com o guitarrista Mike Einziger sobre a produção do disco, a história da banda e os novos rumos.
TMDQA!: Oi Mike! Obrigada por tirar esse tempo para conversar, apesar da correria com o novo disco! Aliás, tive a oportunidade de ouvi-lo agorinha, em primeira mão.
Mike: Poxa, que legal! Espero que tenha gostado!
TMQDA!: Gostei e quero compartilhar com você o que ele me passou! Eu diria que como os seus trabalhos anteriores, esse é bem amplo, tanto musicalmente quanto vocalmente. Ao longo do disco inteiro, fica uma sensação de que há uma narrativa ali, como se existisse um quadro maior do que o universo de cada música separada. E como em boas histórias, do nada vinha algo surpreendente, fosse uma faixa instrumental, o Brandon falando ao invés de cantar, etc. Pra vocês também ficou essa sensação de que vocês acabavam saindo em um território desconhecido, de que não sabiam no que aquilo tudo ia dar?
Mike: Aí é que está: a gente nunca sabe no que vai dar quando começa a gravar um disco! (risos) Acho que essa é uma das belezas, mas também um dos maiores desafios, de se viver de música. Toda vez que a gente decide partir para um novo disco, não adianta planejar tudo. Até porque, quando a gente planeja, nunca dá certo. O que fazemos é seguir os instintos e ver no que dá, vamos tocando e quando fica legal, nós sentimos. Aliás, o grande desafio é esse, de reconhecer quando se tem algo legal em mãos. E com esse disco, nós sentimos muito isso! Quando chegou a hora, todos nós pensamos: “Ok, está pronto, vamos colocar no mundo”.

TMDQA!: Acho que muitas pessoas também podem se surpreender que vocês não apenas colaboraram com o Skrillex, como ele passou semanas inteiras trabalhando com vocês e mixou o disco. Sendo o produtor que é, de que forma exatamente ele contribuiu com o processo criativo de vocês – foi algo mais próximo do trabalho eletrônico, pelo qual é mais famoso agora, ou um retorno às raízes no rock que ele tem?
Mike: É curioso, porque essa colaboração aconteceu de forma totalmente não planejada. Foi realmente inesperado, tudo se desenrolou muito naturalmente. O Skrillex é um amigo próximo meu, já me chamou pra tocar em algumas produções dele, mas foi sempre assim, nunca o oposto, dele colaborar nos nossos trabalhos. Mas um dia a gente estava conversando e ele perguntou se não podia ouvir algumas das músicas novas. Eu mostrei e ele pediu pra ficar com a gente em estúdio, passar um tempo por lá. Nós topamos, ele chegou e já começou a se dar bem com todo mundo. Ele é esse cara, que você pode jogar em qualquer ambiente com qualquer pessoa, e ele vai conseguir conversar e se dar bem. Ele é bem aberto nesse sentido, de se conectar à pessoas em volta dele. Então ele deu uma sugestão pra uma das músicas, que é “Familiar Faces”, e todo mundo ficou muito empolgado. Porque basicamente ele pegou e cortou um trecho inteiro que se repetia ao longo da duração da música e instantaneamente ela se tornou uma canção melhor. Então não foi nada louco, ele não chegou com seus equipamentos eletrônicos (risos). Mas no fim dessa música, ele já tinha ajudado a elevar o nível do disco, o que significava que as outras músicas tinham que estar à altura. E começamos a nos perguntar se ele não poderia ficar mais um dia, ou mais uns dias… E foi assim que “uns dias” viraram algumas semanas (risos).
TMDQA!: Bom, entre um disco e outro, vocês lançaram o EP Trust Fall – Side A. Isso significa que já podemos esperar o lado B para sair entre o 8 e o disco seguinte?
Mike: Eu diria que não tão breve assim. Nós lançamos esse EP meio que como um experimento. Nós não sabíamos quais seriam os próximos passos, então pensamos, “vamos lançar um EP”. Nós tínhamos uma turnê pra fazer, mas o tempo era curto. E aí saímos pra fazer os shows, e o que sentimos foi que, apesar de ficarem felizes em terem esse novo EP, os fãs queriam mesmo um disco inteiro. Então quando paramos pra fazer esse novo, pensamos o seguinte: 1) nossos fãs claramente preferem um disco a um EP; e 2) nós tínhamos uma quantidade suficiente de músicas boas pra fazer um álbum cheio. Então fez muito mais sentido dessa forma.
TMDQA!: Acho que não vão reclamar, tem muito mais Incubus dessa forma! (risos)
Mike: Exatamente! (Risos)
TMDQA!: O motivo de vocês estarem juntos há tanto tempo é que começaram bem jovens, ainda no colégio. Enquanto tocavam “Drive” ou “Megalomaniac”, essa era a trilha sonora de muita gente no ensino médio também (incluindo eu). Claro que vocês seguem presentes, sem mencionar as bandas que influenciaram desde então. Mas olhando pra trás, após 8 discos, você sente que já construíram um legado ou que pelo menos foram parte de um capítulo importante pra música ali do fim dos anos 90, início dos 2000?
Mike: É louco pensar que o Incubus já teve essa jornada, sabe? É uma carreira muito longa, estamos há 26 anos juntos. E tem sido uma carreira muito positiva, apesar de ter tido seus desafios. Estamos muito orgulhosos do que a gente conseguiu fazer até agora, somos gratos a todos que nos apoiaram e, claro, aos fãs, que compraram os discos, foram aos shows… É uma viagem muito louca, então estamos só agradecidos! Mas nessa trajetória toda, pudemos acompanhar muitas transformações, até mesmo no nosso som. Nós nunca fomos uma banda fácil de classificar, acho. Mas nesse caminho, tivemos a oportunidade de conhecer pessoas que normalmente não conheceríamos. Por exemplo, passamos um tempo em turnê com o System of a Down, que é uma banda que a gente admira muito, mas que tem um som mais pesado que o nosso. Daí fizemos turnê com o Moby, Nelly Furtado…
TMDQA!: Nelly Furtado?
Mike: Sim, ela fazia parte dessa tour. Até hoje somos amigos!
TMDQA!: Que legal! Então vocês puderam circular em muitas cenas, né?
Mike: Exato, também tinha o Outkast, por exemplo. Então nesse contexto, nós éramos a banda mais rock ‘n roll de todas! (risos) Mas com essa coisa da gente não se identificar explicitamente com um tipo de música, uma categoria mais formal, também significava que a gente não se encaixava em lugar nenhum… E em todos os lugares, ao mesmo tempo. É meio louco pensar isso, talvez não faça muito sentido, mas era bem assim mesmo (risos).
TMDQA!: Falando nisso, em setembro tem Rock in Rio! Vocês estiveram no Brasil antes, mas hoje vocês voltam já em outro capítulo de suas carreiras. Tocar ao vivo é uma experiência diferente pra vocês agora? E algumas surpresas no setlist? Vamos poder matar a saudade de alguma música que já não tocam há um tempo?
Mike: Ah, a gente só tá feliz de voltar pro Brasil! Já faz um tempo que estivemos aí, né? Mas acho que em geral somos bons em montar shows levando em conta o que as pessoas querem ouvir de nós. Claro que depois de tantos discos, não dá pra incluir boa parte das músicas. Um bom equilíbrio é o que público espera e o que nos empolga de tocar, que seja um entretenimento para nós também. Sabemos que o pessoal vai querer ouvir as mais clássicas do Incubus, então não vamos deixar a desejar nesse sentido!
TMDQA!: O nome do nosso site tem tudo a ver com a companhia importante que música é nas nossas vidas, sendo uma verdadeira amiga mesmo.
Mike: Sim, isso é muito verdade.
TMDQA: Sim! E como sempre pedimos aos músicos para falarem sobre os discos importantes para eles, queria saber qual é “o” disco do Incubus pra você. Aquele que você dá play e te deixa feliz, te faz bem.
Mike: Complicado, porque eu não consigo ouvir as músicas do Incubus igual qualquer ouvinte, sabe? Sou crítico nessas horas! Mas tem um disco, o Monuments And Melodies, que lançamos como uma coletânea do que vínhamos fazendo até ali. Esse é um bom resumo da nossa carreira até aquela época [2009], então eu diria para as pessoas ouvirem esse álbum se quiserem conhecer nosso som. Mas é claro que eu acho nosso último disco o melhor de todos! Com certeza é esse que eu vou estar ouvindo! (Risos)
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

'State of de Art' disponível

'State of de the Art' já esta disponível nas plataformas de músicas.
Ouça aqui no Spotify

quinta-feira, 16 de março de 2017

Tracklist do disco '8'

De acordo com o pessoal da Europa, que já passa da meia noite, já esta no Google Play a lista das músicas do disco novo '8'.
1) No Fun
2) Nimble Bastard
3) State of the Art
4) Glitterbomb
5) Undefeated
6) Loneliest
7) When I Became a Man
8) Familiar Faces
9) Love in a Time of Surveillance
10) Make no Sound in the Digital Forest
11) Throw out the Map

Música nova 'Glitterbomb' e pré-venda do disco '8'

A música nova "Glitterbomb" estará nas plataformas digitais (Spotify, etc) hoje a parte da meia noite!
A pré-venda do disco novo '8' começará amanhã. E junto com a pré-venda, virão alguma surpresas.


https://www.instagram.com/p/BRtFT6JFbeU/

quarta-feira, 15 de março de 2017

Incubus no Rock in Rio?

Segundo o jornalista José Norberto Flesh e o jornal Destak, o Incubus tocará no Rock in Rio 2017. O rumor é que eles toquem na última noite do festival, dia 24 de setembro, mesmo dia que o Red Hot Chili Peppers e Offspring. A notícia ainda não foi confirmada oficialmente pela organização do Rock in Rio nem pela banda, mas dificilmente não será verdade. A venda de ingressos pro Rock in Rio será dia 6 de abril.





http://www.destakjornal.com.br/noticias/diversao-arte/incubus-e-escalado-para-o-rock-in-rio-330908/

terça-feira, 7 de março de 2017

Como o Incubus recuperou o ritmo (Entrevista na Forbes)

Destacamos aqui algumas partes da entrevista do Brandon para a Forbes, que chamou o disco novo de 'monster rock record'.


Voltar com um disco novo depois de estar focado em suas artes
"Ajudou ter uma grande gravadora (Island) empurrando o projeto e nos dando apoio. Não experimentávamos esse tipo de entusiasmo de uma gravadora há um longo tempo, o que é tão reconfortante, porque colocamos tudo o que temos no que fazemos."

Disco novo '8'
Perguntado se o disco novo tem um sentimento meio de 'frustração', que deu muita energia aos vocais, guitarras e baixos. Ele disse: Mike e Ben estavam numa grande sintonia.
Para ele, esse disco foi o mais difícil de escrever, pelo momento pessoal que ele estava passando (ele acabou recentemente um relacionamento de quase 10 anos). Mas Dave Sardy, (produtor do disco), não facilitou pra ele e dizia: "Sim, você é incrível, cara, mas tente isso de novo e de novo e mais uma vez e mais uma vez.... foi tão incrível quanto poderia ser. Mas eu estou realmente muito feliz como acabou, espero que nossos fãs sintam da mesma maneira."

Trabalhar com  Dave Sardy foi desafiador. Eu fiz cada parte quase cem vezes, ele queria brutalizar minha voz até o ponto de começar a perdê-la no final do dia e ele dizia: "Só mais um", um que ele usaria. Você pode ouvir a tensão na minha voz neste disco. Parece uma boa causa, ele foi capaz de desenterrar outra camada da minha voz como cantor."

Música com Skrillex:
Ele foi no estúdio apenas ouvir umas músicas, e sugeriu pegar um material da música 'Familiar Faces' e mexer em uma música. Depois de algumas horas ele voltou com uma música, que eles amaram.


Aqui também o link de outra entrevista, para o Yahoo!

Ele também falou também sobre esse momento pessoal, que refletiu no processo de criação do disco.

"O amor é algo que está continuamente me inspirando, mas também é continuamente frustrante e indescritível. É como se fosse como o sabão no chuveiro: sai pelos dedos."

"Parecia coincidir com a escrita deste disco, e por isso há esses momentos em que emocionalmente eu estava um naufrágio entrando no estúdio. Então eu não sei se Mikey poderia pegar essas coisas: "Uau, você está um naufrágio agora - vamos escrever uma música".

"Eles (Mike e Ben) ficaram interessados em grandes riffs sujos e sujos, o que é realmente excitante para mim, como alguém que gosta de escrever canções de rock entre outros tipos de músicas".

"Ele foi em um estúdio separado por uma hora e meia, duas horas, e eu fui lá e foi tipo: 'C***! Como você trabalha tão rápido? Parece um gênio. Ele obviamente tem uma ética de trabalho forte, e parece que está realmente se divertindo o tempo todo. Então eu não estou surpreso, ele é muito prolífico, então juntar uma ética incrível de trabalho com isso de 'Eu vou fazer isso porque é divertido' e então você é Sonny."

E algumas impressões de Steve Baltin que fez a entrevista.
"O resultado é um álbum explosivo e cheio de tensão que é um dos melhores da carreira de um quarto de século. '8' é carregado com riffs fortes e ganchos, de Boyd e também muitos créditos para Mike Einziger e Ben Kenney.'



sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Video com letra de Nimble Bastard

Link da entrevista no The Kevin & Bean Show

Para quem não conseguiu ver ontem, aqui vai o link da entrevista de ontem na rádio KROQ, no programa The Kevin & Bean Show, no lançamento de 'Nimble Bastard'. Eles responderam algumas perguntas de fãs e falaram sobre o disco novo '8'.
Se ainda não ouviu o novo single, já está disponível no Spotify e em outras plataformas.


https://www.youtube.com/watch?v=p5Fw030ABfI

Novo single 'Nimble Bastard'

Foi lançado hoje o primeiro single 'Nimble Bastard' do disco novo '8'.  
Se ainda não ouviu, já está disponível no Spotify e em outras plataformas.
O disco novo '8' será lançado dia 21 de abril.  E hoje também foram divulgadas as datas da turnê americana.


https://open.spotify.com/album/1a9ECCOVQQ7qYmBPPay4LY

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Disco Novo, Datas da turnê americana e Single

Há alguns dias o site oficial do Incubus estava com um cronometro, que acabou de ser zerado. Agora há pouco o single "Nimble Bastard" foi lançado na rádio americana KROQ. A partir de amanhã a música estará disponível em todas as plataformas. Além disso, foram divulgadas oficialmente as datas da turnê norte americana '8 Tour' que terá a participação das bandas Jimmy Eat World e Judah and the Lion

Quanto ao disco novo, o título é '8' será ser lançado dia 21 de abril.


http://www.incubushq.com/



03/04 - Staples Center - Los Angeles
06/07 - Perfect Vodka Ampitheatre - West Palm Beach, Florida
07/07 - Mid Florida Credit Union Ampitheatre - Tampa, Florida
08/07 - Lakewood Ampitheare - Atlanta, GA
11/07 - PNC MUSIC PAVILLION, Charlotte, NC
12/07 - Jiffy Lube Live - Bristow, VA
14/07 - PNC Bank Arts Center - Holmdel, NJ
15/07 - Lakeview Ampitheater - Syracuse, NY
16/07 - Bethel Woods Center for the Arts - Bethel, NY
18/07 - Xfinity Center - Mansfield, MA
19/07 - Northwell Health at Jones Beach Theater - Wantagh, NY
20/07 - BB&T Pavillion - Camden, NJ
22/07 - Budweiser Stage - Toronto, Canada
23/07 - DTE Energy Music Theatre - Clarkston, MI
25/07 - Blossom Music Center - Cleveland, OH
26/07 - KeyBank Pavillion - Burgettstown, PA
27/07 - Riverbend Music Center - Cincinnati, OH
29/07 - Hollywood Casino Ampitheatre - CHI - Tinley Park, IL
30/07 - Klipsch Music Center - Noblesville, IN
01/08 - Hollywood Casino Ampitheatre - STL - Saint Louis, MO
02/08 - Bold Sphere at Champions Square - Bold Sphere at Champions Square
04/08 - Cynthia Woods Mitchell Pavillion - The Woodlands, TX
05/08 - Austin360 Ampitheatre - Austin, TX
06/08 - Starplex Pavillion - Dallas, TX
09/08 - USANA Ampitheatre - Salt Lake City, UT
11/08 - Sleep Train Ampitheatre - Chula Vista, CA
12/08 - Ak-Chin Pavillion - Phoenix, AZ
14/08 - Hollywood Bowl - Los Angeles, CA
16/08 - Shoreline Ampitheatre - Mountain View, CA
18/08 - Sunlight Supply Ampitheatre - Portland, OR
19/08 - White River Ampitheatre - Seattle, WA
03/10 - Red Rocks Ampitheatre - Morrison, CO